Casa Nerd - Para Nerds que estão mudando o Level.

Olá gente do setor ZZ9 - Plural - Z Alpha, tudo bem com vocês?

Pra quem não sabe, estou a quatro meses do casório, daí veio o "plim" que tal falarmos sobre itens de decoração Nerds pra deixar o nosso cantinho a nossa cara? E, aqui estou eu, falando não apenas pros Nerds que estão casando, ou casaram-foram morar junto com alguém- whatever, mas pra geral (afinal, existem seres que decidem por sair de baixo do teto da mãe, sem precisar, de fato ir morar com alguém).

Estou pensando em trazer também uns DIY's, tudo pra que a gente chegue perto do nosso reduto nerd dos sonhos gastando pouco ou quase nada.

Mas, pra começar,  vamos falar dos itens para cuidar de uma de suas maiores paixões?
Bom, eu sou a louca dos livros, meu noivo nem se surpreende mais, e, enquanto ele procura coisas como guarda-roupas, eu abro o Google e jogo Estantes Nerds e meus olhos não param de brilhar.

Foram as estantes-prateleiras-aparadores que me motivaram a falar sobre decoração aqui, então, nada mais justo que começar por elas.
(Agora é o momento que você suspira e chora por não morar no exterior já que as opções aqui são tão escassas)

1º) Prateleira A Sociedade do Anel: Você gosta do Senhor dos Anéis? Essa prateleira e perfeita pra você! (pra mim nem tanto, porque meu noivo não gosta :( )



Essa linda eu consegui encontrar numa loja aqui mesmo! Se tiver afim é só ir no site Casas Bahia


2°) Aparador de Livros Katana: E o que falar desse aparador de Livros de Katana? Todo mundo vai querer ser Samurai da Leitura com essa lindeza na prateleira!
Ele foi até mais fácil de encontrar na net pra venda (e acho que desse meu noivo ia gostar) aui vai o link do Aliexpress e o do Walmart.

Agora vamos ao meu preferido?

3°) Aparador AT-AT: pelo amor de Odin, me deem esse aparador de presente!!!



Esse é dos caros, porém, lindo desse jeito era de se esperar não é? Esse eu só consegui encontrar na Big Bad Toy Store (entrando pra lista de desejados em 3... 2... 1...)

4°) Aparador Eleven: Stranger Things foi uma febre no seu lançamento, um bom número de pessoas, como eu apaixonaram-se pela Eleven, então, imagina que maravilhoso seria ter um item lindo desses na prateleira?
Esse provavelmente vai ter na minha casa, encontrei ele à venda no site da Casa Geek (Inclusive, lá tem mais um montão de itens maravilhosos - ps: isso não é um comercial)

Mas como sempre, tem que ter a parte sofrida, segue imagem da minha estante dos sonhos que não encontrei à venda em canto nenhum.



Então, gente, com a foto da estante dos sonhos, vou indo ali chorar.
Quinta-feira tem mais textinho e eu prometo que vocês não perdem por esperar.

Vou logo avisando que a "Semana do Orgulho Nerd" está chegando e estamos preparando surpresas pra vocês. Não esqueçam de seguir nossas redes sociais para não perder nenhum detalhe. 

Um abraço da Nerd!

Ps: se vocês tiverem prateleiras/aparadores/estantes para compartilhar conosco, manda direct no Insta da Nerd que ficaremos imensamente felizes de mostrar pro resto das galáxias. :*

Indo no Restaurante no fim do Universo, tomar uma Dinamite Pangalática, até breve!

CCXP Tour Nordeste: morri mas passo bem!

Oláaaaa, humanos!

Sim, finalmente vai ter post sobre os múltiplos pontos de XP que ganhei indo à Comic Con Experience Tour Nordeste! Não rolou antes porque tive uma pequena falha nos meus circuitos que fingi ser gripe para não alertar as autoridades governamentais anti-robóticas. Me dê a mão, a magia nos espera!

Achievement unlocked!

A CCXP já teve três edições em São Paulo e estava na hora mesmo de um evento nerd desse porte chegar aqui na terrinha (leia-se Recife). Temos público, temos produção de conteúdo mega ativa, temos calor - não necessariamente - humano, temos sede de cultura e enfim chegou a nossa vez! Mas finalmente, o que danado teve lá? Digo já.

Moça, tira foto aqui pra mim por favor?


Participação especial do namorado sim, tá?

Você sempre imaginou qual seria a sensação de sentar no Trono de Ferro? Pois bem, essa foi a chance de muitos nerdinhos realizarem o sonho. O evento estava recheado de stands maravilhosos, de dar brilhinho no olho e tudo, onde você podia exercitar a criatividade ou pelo menos fazer aquela foto padrão "olha gente, estou do lado do BB-8!". Sim, teve BB-8 em escala 1:1 prontinho pra ser seu melhor amigo no Instagram, sofá com a galera de Guardiões da Galáxia, Mjölnir esperando um merecedor que o levantasse, trono de Sansões (sim, o coelho da Mônica) e mais um monte de atrações pra fazer a alegria da criançada (sim, estou falando de mim).

Pra quem queria registrar um momento com gente de verdade rolaram várias sessões de foto+autógrafo, fossem elas pagas ou gratuitas, mas como nada nessa vida é realmente de graça, pra ter a chance de dar aquele abraço no seu ídolo, sem pagar nada, você precisaria de pontos extras em sorte e willpower para vencer o boss final: a fila.

Moça, essa fila é pra quê?

Tinha fila pra tudo na CCXP. Quanto mais imperdível era a atração, mais quilométrica era a fila pra conseguir chegar nela. Até aí tudo bem, éramos um formigueiro de pessoas e filas são necessárias na organização de multidões, MAS (e aqui vai minha única crítica ao evento) não tinha pra todo mundo. Brindes, sessão de fotos grátis com artistas e tudo mais que fosse um bônus, ok, nunca teria mesmo pra todo mundo... Mas sabe aquela atração principal, aquela que te deixou ansioso, que você pagou o ingresso pra ter direito a ver? Provavelmente você não conseguiria. Os maiores painéis aconteceram dentro de um teatro que não tinha capacidade para abrigar nem sequer metade do público pagante. Se você não tinha o ingresso VIP, que permitia entrada no evento uma hora antes da abertura pro restante do pessoal, virava uma verdadeira prova de fogo chegar ao auditório, que acabou sendo um privilégio pra poucos. Mas calma, tá? Não estou ativando o rage mode pra cima da CCXP não, apenas sendo sincera e pontuando algo que deve sim ser aprimorado futuramente, afinal raros eventos são perfeitos na primeira edição. E peraí, vou chegar na melhor parte agora!

Moça, isso é real mesmo?!

Gente. A melhor coisa da CCXP são as oportunidades únicas. Deixe-me falar sobre os livros que adquiri autografados E pela metade do preço, os cosplays e cospobres que valeram o dia, os trabalhos maravilhosos que conheci na Artist's Alley, os abraços que pude dar nos profissionais que eu admiro tanto, os nerdinhos que tive a felicidade de encontrar na ocasião rara em que saíram de suas tocas e estavam lá, interagindo! A experiência de estar lá foi sem igual e, por mais que eu tenha chegado morta, destruída e acabada em casa, após tantas horas em múltiplas filas, não me arrependi por um minuto sequer. Valeu à pena!


Nerdoteca: Os 13 Porquês - Jay Asher

Suicídio.

É melhor jogar logo a palavra assim na cara de vocês pra dar tempo de saírem de fininho ou ficar pra entender. Em ambos os casos, já estão avisados que é em torno disso que gira o livro Os 13 porquês.

Senta aqui, vamos conversar, porque tá sendo difícil de lidar.




Quem? O quê? Quando?

Clay Jensen, um cara como qualquer outro, estudante do ensino médio, recebe um pacote sem remetente pelo correio. Dentro há sete fitas cassete e gravações feitas com a voz de Hannah Baker. Mas Hannah havia se suicidado alguns dias atrás.

De acordo com a dona da voz, as pessoas que recebem essa fita têm alguma participação na sua morte, mas Clay não acredita nisso. Assustado e angustiado, o rapaz ouve cada uma das fitas madrugada afora, vagando pelas ruas da cidade, acompanhando os passos da garota que já não estava mais ali. Ele finalmente tem a sorte - e a obrigação - de entender a vida e os caminhos que levaram Hannah à morte.

Os 13 porquês (Thirteen reasons why, no original), é o livro de estreia do norte-americano Jay Asher, publicado em 2007, e que chegou no Brasil pela Editora Ática.

Como?

"Acho que essa é a questão central. Ninguém sabe ao certo quanto impacto tem na vida dos outros. Muitas vezes não temos noção. Mas forçamos a barra do mesmo jeito." 
Os 13 Porquês, página 135

O trechinho que separei define bastante bem o livro e a mensagem. Nele, Jay Asher discute, como ele mesmo afirma numa entrevista que se encontra no final do volume, as marcas que deixamos nas pessoas e o modo como cada uma delas tem uma consequência.

Em Os 13 Porquês, temos não uma, mas duas narrativas em primeira pessoa, que convergem ao longo do livro: a voz de Hannah e a voz do protagonista, Clay. As lembranças de cada um ajudam a contar uma história de mistério e suspense, quase como se fosse um diálogo. Quase: um dos interlocutores nunca responde. A narração é uma ideia brilhante e única, o que me causou encantamento imediato. Por mais que provoque também estranhamento e confusão em algumas partes, ouvir duas vozes ao mesmo tempo leva o livro a representar a bagunça que caiu na vida de Clay. (Pontos pra ti, Jay Asher).

No decorrer do livro, que tem um ritmo bastante bom (depois que você decide se entregar a ele), o leitor vai entendendo a potência da solidão. O isolamento social - e o isolamento dentro de cada um. O assunto é pesado e cercado de depressão, de dores, de angústia. A história traz à tona quão difícil é conhecer as pessoas e como é irreal medir os valores de cada um. Mais que tudo, quão importante é se conectar com as outras pessoas.

Por quê?

A história da vida de Hannah - e o final dela - merece, sim, ser lida. O autor não escreve de forma tão rebuscada e trata levemente alguns dos assuntos que aparecem (que mereciam até mais atenção, na minha opinião). O ritmo da história pode até assustar o leitor, mas a ideia de um monólogo de dois lados é fascinante e perturbadora em certo ponto.

Mesmo como fã de um boa duma sick-lit (eu encaixaria o livro facilmente nessa categoria), sofri pouco. Diria mesmo que é uma leitura mais contemplativa, onde a gente, envolta pelo climinha de mistério, acaba questionando cada passo, cada culpado, cada problema. Temas como o machismo, a pressão diária, a corrupção da alma estão lá, brincando de mãos dadas com o abandono de si, a quebra do que achávamos conhecer. Embarcar na viagem de uma menina morta, que passa por 14 histórias (que, ao mesmo tempo, são uma só), nos faz entender o que é existir de verdade.

+1 porquê!

O livro vai virar série da Netflix!!! A rede lançou HOJE a série original baseada na história de Hannah Baker, tendo como parte da equipe de produção a também atriz e cantora Selena Gomez. Já estamos todas curiosíssimas para saber como isso vai ficar! Você pode conferir novidades na página da série no Facebook e conferir um dos trailers logo abaixo!




E aí, já descobriu Os 13 Porquês? Tá a fim de ler ou assistir? 

***

P.S.: Achei importante acrescentar também que, caso você se identifique com a Hannah, POR FAVOR, procure ajuda. À disposição você tem o CVV - Centro de Valorização da Vida, pro qual pode ligar pelo número 141, e tem a nossa caixa de mensagens.  Conversar e pedir ajuda é sempre importante. Se precisar, pode desabafar conosco também. 

SOS: 10 fantasias gamers de última hora para o carnaval!

Dedinhos pra cima, humanos!

Então você é da rara espécie que além de nerd gosta de carnaval? E ainda por cima deixou a fantasia pro último momento? Não tema! Eu estou aqui, linda e maravilhosa, pra não deixar você passar vergonha... ou não.



Hoje eu trouxe pra vocês 10 cospobres fantasias simples e de baixo custo, que podem ser feitas em casa, sem interferir na cotinha da Netflix! Siiim, meuzamô, dá pra pular o carnaval com estilo sem ir à falência! Vem que a tia te mostra!

Donkey Kong e Dixie Kong:


Vamos começar bem, já pintando o corpinho? Mas é claro! Quem disse que só a Globeleza pode?

Ash e Pikachu:


Ainda não achou um pokémon pra te acompanhar nas suas aventuras? Quem sabe na multidão você não encontra!

Yoshi:


Essa é uma das mais fáceis, já que o tutu verde é beeem opcional. Você pode customizar o boné com papel emborrachado!

Lara Croft:


Lara Croft é sempre easy, com pouca coisa você já convence, mas basta um pedaço de papelão pra deixar a fantasia muito melhor!

Sims:


Não precisa de muito! Basta um losango verde num diadema que tá tudo certo!

Game Boy:


Veja lá onde você vai colocar esses botões, eu não me responsabilizo!

Steve (Minecraft):


Aí você vai me dizer "mas Robotvik, quanta coisa com papelão!". Claro! Papelão é a matéria-prima favorita dos pobres criativos, ora essa!

Bloco do Mario (piada infame não intencional):


Mario mirim muito fofo, mas totalmente opcional!

Pac-Man e sua trupe:


Essa fica ainda mais legal com os amigos, quanto mais gente melhor!

Tetris:


QUEM TEM CAIXA DE PAPELÃO TEM TUDO NA VIDA!

Bem, se você chegou até aqui e não achou nada dentro do seu orçamento, ou não tem tantas habilidades manuais, ou simplesmente está com preguiça de investir energia numa fantasia mais elaborada, não se preocupe! Eu me identifico completamente com você! Como bônus, aqui vai a minha fantasia pra esse carnaval:


É isso, humanos! Espero que vocês tenham gostado das dicas! Divirtam-se horroooores nesse carnaval, seja saltitando por aí, fazendo aquela maratona de séries ou zanzando por Skyrim (esse jogo nunca vai morrer).

Que a força esteja com vocês!

Carne e Unha... e muito sangue!!

Meu Povo!!! Eu tô é apaixonada pelo vídeo que o Netflix divulgou ontem sobre a nova série deles, Santa Clarita Diet.

Eles trouxeram nada mais, nada menos que o galã das nossas mães e tias: Fábio Jr


O vídeo tem o cantor interpretando um de seus maiores sucessos, Alma Gêmea, num cenário que aos poucos vai sendo sujo de sangue (o próprio Fábio vai ficando coberto de sangue) e intercalando com cenas da série, que vão ilustrando de um modo bem inusitado os trechos da música. Você pode conferir logo abaixo ou clicando aqui.



Arrasaram ou não? 

Pra quem ainda não assistiu ou ainda não ouviu falar sobre a série, que possui como protagonista a linda Drew Barrymore, vale muito dar uma chance à produção. Não é uma série fácil, pois apesar de cômica é repleta de sangue!



Drew vive Sheila, uma corretora de Imóveis, casada com o também corretor Joel (Timothy Olyphant). A vida da família vira de cabeça pra baixo depois que Sheila vira uma espécie de Zumbi. 

Eu sou viciada em tudo que tem zumbi no meio (não me perguntem o porquê) e eu amei a primeira temporada de Santa Clarita Diet (que já está completa no Netflix). Os episódios são curtos, por isso é fácil maratonar (já fica uma ideia para o final de semana).

Espero que gostem da indicação! E deixem comentários aqui depois que assistirem, se gostaram ou não da série etc.


Um xero!


How you doin'?

Oi oi Povo! Sou Lara Braz e fui convocada pra contribuir aqui com um vício meu (e de mais da metade do mundo): Séries e Filmes!



Avisando logo que pretendo falar das mais conceituadas obras e das mais zuadas (sou a doida que assiste sim a todos os lançamentos de Sharknado - pra quem ainda não conhece, posso apresentar!). Vou falar também dos que estão no Netflix (que tirou minha vida social) e também as que queremos que entre para o catálogo! 
Estou aberta a conhecer novas séries (mesmo sabendo o perigo que é) e filmes para depois tagarelar aqui. Afinal, quem não fica pra morrer esperando a próxima vítima de Shonda Rhimes? Ou já não ficou assistindo em repeat os episódios de Friends/How I met your Mother/Modern Family, mesmo com as falas já decoradas, só pelo fato de serem hilárias?? E as obras primas de Ryan Murphy?
No mais, espero que vocês gostem das indicações futuras para o entretenimento quando a insônia aparecer, quando faltar de verba pra balada ou pra vocês alimentarem a dependência por esse costume moderno.

Um xero.

What in Oblivion is that?!

Vida longa e próspera, humanos!

Eu sou a Robotvik, a mais nova colaboradora do blog, vinda diretamente de um universo paralelo qualquer (seria meu sonho, vir da Terra Média?) pra falar pra vocês sobre games! Sim meuzamô! Jogo também é cultura, quiridus!
Eu ainda não sou ryca, por isso não possuo os consoles mais novos nem aquele PC de fazer inveja à NASA, mas vou fazer o possível pra trazer novidades do mundo gamer pra vocês, além de resenhas e viagens malucas da minha cabeça sobre os jogos que tenho acesso. Se você já passou por uma Steam da vida, você sabe que tem mais game por aí do que dá pra catalogar em um só cérebro, então mandem sugestões! No mais, não esqueçam de beber água e comer brócolis de vez em quando.

Por hoje é só, pessoal!